Ensaio BMW C650 Sport – Rigor com luxo

Por a 2 Novembro 2018 18:05

A BMW C650 Sport é uma evolução do modelo original de entrada da BMW no segmento das scooters em 2010 (se esquecermos o devaneio da há alguns anos atrás da estranha C1, feita para andar sem capacete e que só levava um ocupante). Ostentando o nome BMW, não será talvez surpreendente que a C650Sport, juntamente com a sua irmã de estábulo C650GT, sejam as mais caras das Maxi-scooters… embora o preço base de 11.400€ até possa parecer razoável, adicionem extras apetecíveis como o “pack Highline” da unidade testada, (por cortesia da Baviera Entrecampos) que inclui punhos e bancos aquecidos, luzes diurnas e piscas LED, e o preço poderá facilmente subir para uns (assustadores para alguns) 14.000 Euros! Pronto, está dito. Se não se assustou até aqui, continue a ler, porque a C650 também é uma Maxi-scooter extraordinária, senão vejamos:

O motor, baseado no bicilíndrico paralelo das F650, fornece potência linear, imediata e agradável em todas as situações. A ciclística faz jus à designação Sport, firme e precisa, com uma sanidade de comportamento que envergonha outras Maxi-scooters que, logo que solicitadas numa série de curvas ou piso menos que perfeito, fazem aquele abanar preguiçoso de traseira que traduz alguma instabilidade, frequentemente igualmente sentida a alta velocidade. Alta velocidade na C650 pode ser na casa dos 160, se bem que a moto se sinta mais à vontade até aos 140 Km/h. Acima disso, quer o matraquear do motor, quer a deslocação de ar, começam a contribuir para estragar a coisa. Ah, incidentalmente, sempre que andamos com uma moto com altura variável de écran, como a C650, cujo vidro se coloca em três posições manualmente, desapertando dois botões (outra diferença da Sport para a GT, cujo vidro é elétrico) colocamos o mesmo na posição mais baixa. Com a Sport isso não funciona, a bolha de ar sossegado que procuramos criar acontece com mais eficiência na posição mais alta, e tendo constatado isso mesmo, foi aonde deixamos o vidro durante o resto do teste.

Mas vamos começar do princípio… os comandos são muito BMW, tudo é sedoso ao tato e bem acabado, há uma grande mostrador em LED com informação desde Km, consumos, horas, nível de combustível, etc., embutido em discretos painéis negro mate, tudo sedoso e impecavelmente acabado bem ao estilo BMW. Abaixo e de cada lado do guiador, estão dois úteis porta-luvas.

Uma vez posta a andar, a sensação de algum peso e de uma dianteira excessivamente larga desaparece, a moto é muito manobrável, ao que o tal rigor de chassis também não é alheio…. E é aqui que passamos de bom a impressionante: entremos numa rotunda a bombar, muito rápido, com os travões ainda em ação graças a um aflorar das manetes, que se pode fazer com confiança graças à presença do ABS BMW e o rigor de ciclística mantém-se, a solo ou com pendura, a precisão de trajetória seria boa para uma desportiva e é verdadeiramente excecional num scooter, mais a mais uma que pesa 249Kg… Saiamos em plena aceleração, mais uma vez sem medos graças à presença do controle de tração, e não há afundamento da traseira nem oscilar, a compostura é total, ficamos sem saber se graças à suspensão de garfo invertido de 40mm, se ao quadro misto de aço tubular, um verdadeiro duplo berço que passa por cima do motor, com a rigidez do conjunto auxiliada por uma zona em alumínio fundido. No fundo, a razão para o bom comportamento é mais fundamental e simples: A C650 foi projetada e construída como uma moto, mesmo que seja uma com rodas pequenas de 15” e uma zona rebaixada no meio do quadro em aço tubular, para criar aquela zona baixa entre as pernas que é uma característica de qualquer scooter. A criação de espaço é ajudada inclinando o motor para diante, o que também cria um compartimento de bagagem sob o banco. Este comporta um capacete integral, e quando a C650 está estacionada, por meio de um compartimento em fole que desce sobre a roda traseira, pode-se lá guardar um segundo capacete… Se se esquecerem de o voltar a erguer, a moto não funciona, por segurança.

Resumindo, pelos vossos Euros a mais obtêm um artigo excecional, quer em qualidade, quer em comportamento, que ainda devolve consumos da ordem dos 5 litros e vos transporta em completo e luxuoso conforto. Algo pesada de manobrar com os pés (cuidado ao estacionar de frente para os passeios), em andamento é perfeitamente manobrável, mesmo a velocidades modestas em trânsito. Os travões são muito potentes mas também doseáveis, e a presença de ABS traz utilização despreocupada, sem termos de pensar se estamos sobre uma poça de água ao travar, etc… A proteção aerodinâmica funciona, sem que o conjunto seja particularmente afetado por ventos laterais (acreditem, o ensaio foi realizado no mesmo fim-de-semana em que o furação Leslie passou por Portugal!). Permanece uma sensação de resistência ao ar a velocidade, como se o conjunto estivesse a esforçar-se por “empurrar” a larga dianteira através da atmosfera, mas a entrada em curva também é rigorosa e fácil, passada uma fase inicial da condução em que o “inclinar do barco” exige alguma confiança… a designação Sport está longe de ser mero marketing… preparados para envergonhar algumas RR?

 

FICHA TÉCNICA BMW C650
Motor Bicilíndrico 4 tempos, DOHC de 4 válvulas. Injeção eletrónica e refrigeração líquida
Diâmetro x Curso 79,0 x 66,0 mm
Alimentação Injeção eletrónica
Taxa Compressão n. d.
Emissões CO2 Segundo Normas Euro 4
Cilindrada 647 cc
Potência máxima 44Kw (60 cv) às 7750 rpm
Binário Máximo n. d.
Embraiagem Húmida, multi-disco, automática
Ciclística Quadro em tubo de aço e extrusão alumínio
Dimensões 2180 775 mm (977 mm com espelhos) 1378 mm
Suspensão

Frente

Forquilha telescópica hidráulica invertida de 40mm
Traseira Mono-amortecedor em braço oscilante unilateral
Pneus, Frente – Trás 120/70 ZR15 – 160/60 ZR15, tubeless
Travão dianteiro 2 Discos 270mm, pinças 2 êmbolos
Travão traseiro Disco de 270 mm, pinça 1 êmbolo
Trail 104 mm
Altura do assento 800 mm
Distância entre eixos n. d.
Distância livre ao solo n. d.
Transmissão final Automática por Correia em V, embraiagem centrífuga
Peso, ordem de marcha 249 kg
Depósito de combustível 15,5 L /3 L reserva
Importador BMW Group

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MOTO+
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png