Aprilia Shiver 750 ABS Uma moto invulgar

Por a 3 Julho 2017 11:43

O alto conteúdo tecnológico, ciclística de topo, na melhor tradição Aprilia, e um motor de prestações superiores resultam numa naked adequada a qualquer utilização, em que forma e função se unem para criar um objeto de exceção.

Os traços de contornos angulares delineiam formas fortemente distintivas, enquanto os elementos técnicos, como o quadro e o braço oscilante em alumínio, assumem um papel preponderante numa moto agressiva e elegante ao mesmo tempo.

Por seu turno, o estudo aerodinâmico realizado permitiu a obtenção de soluções que garantem uma excelente simetria no que respeita à distribuição de peso.

 O motor que equipa a Shiver 750 ABS proporciona um desempenho que torna a naked da Aprilia competitiva com as concorrentes de maior cilindrada.

Graças às suas especificidades, o bicilindrico construído inteiramente pela Aprilia combina uma potência específica elevada com uma grande facilidade de utilização.

De referir que o motor em V a 90º apresenta soluções individuais no que concerne à disponibilidade da tecnologia Ride by Wire com três mapeamentos (Sport, Touring, Rain).

Alias pela primeira vez, a tecnologia Ride by Wire entra no equipamento de série de uma moto. Graças a ela, é possível gerir melhor o desempenho do motor e a entrega do binário, garantindo um menor consumo de combustível. Além disso, verifica-se a disponibilidade de optar por um dos três mapeamentos do motor: Sport, Touring, Rain

A Shiver 750 ABS é dona de uma ciclística de exceção, com um quadro composto por elementos em aço e alumínio que lhe garantem uma elevada rigidez. Por seu turno, o braço oscilante em alumínio foi projetado especificamente para suportar as tensões da moto e para tornar mais fácil o ajustamento da suspensão traseira.

As suspensões estão entre os elementos mais importantes de uma moto, dado que são responsáveis pela segurança, conforto e comportamento de condução.

Na Shiver 750 ABS, a suspensão dianteira, invertida, com 43 mm, combina na perfeição com o sistema de travagem, proporcionando uma excelente suavidade. Na parte traseira, o amortecedor assenta diretamente no braço oscilante, sendo regulável em extensão e em pré-carga.

O equipamento de travagem da Shiver 750 ABS conta na frente com dois discos flutuantes de 320 mm e uma pinça radial de quatro pistons. Atrás, existe um disco de 245 mm com pinça de pistão único. Em ambos os casos, está sempre disponível o sistema ABS de duas vias, de forma a melhorar as condições de travagem.

Ficha Técnica

Motor – Bicilíndrico em V a 90º, 4 tempos, dupla árvore de cames à cabeça (DOHC), quatro válvulas por cilindro. Ride by Wire com três mapas de gestão do motor

Cilindrada – 749.9cc

Potência – 95 CV (69.5kW) às 9.000 rpm

Binário – 80.9 Nm às 7.000 rpm

Refrigeração – Líquida

Suspensão Dianteira – Suspensão invertida com 43 mm. Curso 120mm

Suspensão Traseira – Braço oscilante em alumínio. Amortecedor hidráulico regulável em extensão e pré\carga. Curso 130 mm

Travão Dianteiro – Duplo disco “wave” flutuante de Ø!320 mm. Pinça radial de 4 pistons

Travão Traseiro – Disco “wave” de Ø240mm. Pinça de 1 piston Sistema’ABS

Roda dianteira – Jante de 5 raios em liga leve. Pneu 120/70 ZR17

Roda traseira – Jante de 5 raios em liga leve. Pneu 180/55 ZR17

Altura do Assento – 810 mm

Capacidade do Depósito – 15lt

Homologação – Euro 3

Gestão electrónica – Disponível em versão com ABS

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MOTO+
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x