MotoGP: Zarco está com fome de regressar

Por a 23 Agosto 2019 12:01

Johann Zarco está determinado a não deixar a sua carreira no MotoGP terminar com a sua última corrida na KTM em Valência em Novembro.

O francês chocou o paddock, pedindo para ser libertado do seu contrato de dois anos com a KTM, deixando-o sem lugar na grelha para 2020.

A única outra posição de MotoGP ainda por confirmar para a próxima temporada é a de Takaaki Nakagami na Honda LCR, mas essa é considerada uma formalidade.

Zarco deixou claro que a sua decisão de deixar a KTM não foi influenciada por nenhuma oferta alternativa e que está apenas a começar a planear um novo futuro.

“Foi importante deixar passar alguns dias [desde a decisão]. Além disso, tenho tempo para explicar a minha situação a todas as pessoas importantes neste mundo de MotoGP”, disse Zarco em Silverstone na quinta-feira.

A principal prioridade de Zarco é encontrar um papel que lhe permita ficar o mais perto possível do ritmo do MotoGP, em prontidão para um regresso a tempo inteiro.

“Para manter a maior sensação de MotoGP, parece que é melhor ser um piloto de testes“, disse o francês. “Para manter o contacto com uma moto de MotoGP e fazer muitas voltas numa moto de MotoGP para preparar a mente e o corpo para um nível elevado, esta é uma das melhores opções.”

“Vamos ver que porta se vai abrir e [se] eu fôr como piloto de testes não será como estar afastado. Eu parto como alguém que está com fome de voltar.”

“O único ponto de interrogação é se não fizer 20 corridas numa temporada, se perco o ritmo ou não?”

A falta de corridas como piloto de testes significa que Zarco também está aberto à ideia de regressar à Moto2, classe onde foi campeão mundial em 2015 e 2016. Foi durante a antiga era dos motores de Honda de 600cc, mas desde então foram introduzidos para 2019 motores Triumph de 765cc e uma nova ECU da Magneti Marelli.

“É uma possibilidade. Penso que, estando de volta à Moto2, no lado desportivo, não é uma má solução porque me dá a possibilidade, também com uma boa equipa, de dar o meu melhor e atingir um título mundial que me ajudará a ficar a um nível muito alto de desempenho”.

Zarco estava menos entusiasmado com uma possível mudança para o Mundial de Superbikes.

“Pode ser [uma opção], mas acho que para mim a melhor maneira de ficar perto do pódio do MotoGP é ficar neste paddock, mesmo que eu tenha que voltar para a Moto2.”

A melhor hipótese de Zarco de um teste de MotoGP provavelmente seria com a Yamaha, dado os seus anteriores seis pódios e quatro poles na M1, mas muito dependerá de o atual piloto de testes Jonas Folger decidir continuar no papel ou fazer um tempo retorno integral à Moto2.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png