MotoGP virtual: Bagnaia venceu Corrida 2 na última volta

Por a 13 Abril 2020 14:30

As estrelas do MotoGP voltaram a dar espetáculo na segunda Prova Virtual de MotoGP, com Francesco Bagnaia, da Pramac Racing, a ficar por cima, depois do Red Bull Ring ter apresentado mais um clássico de última volta.

Maverick Viñales, da Yamaha Monster Energy, andou taco a taco com o italiano a vencer depois de mergulhar pelo interior de Viñales, e até mesmo ir ao relvado, na última volta.

A corrida começou com estilo caótico, com quase todo o campo a ser apanhado numa grande queda a entrar na curva inicial.

Takaaki Nakagami, da Honda LCR Idemitsu, passou a liderar a corrida, à medida que todos atacavam. A sua vantagem não durou muito, pois Bagnaia e Viñales logo ultrapassaram o piloto japonês, antes de Marc Márquez, da Honda Repsol, também ter encontrado um caminho para passar para o terceiro lugar.

Depois, no início da segunda volta, Nakagami colidiu com a roda traseira de Márquez e derrubou-o para frustração do nove vezes campeão. Nakagami continuou, mas rapidamente foi ultrapassado por Alex Márquez, que tinha os olhos postos na dupla à frente e procurava vitórias consecutivas na Corrida Virtual.

No entanto, Nakagami acabaria com outro Márquez, depois de mais entrar pela traseira de Alex. Isto permitiu que Marc voltasse à caça ao pódio, mas o ritmo do irmão mais novo era demais e acabou por se desmarcar e fixar-se no terceiro lugar.

De volta à frente era Viñales quem liderava, a oito décimos de Bagnaia, com um punhado de voltas restantes. A vitória estava à vista do homem da Yamaha de fábrica, mas desastre atingiu-o quando a parte dianteira da sua Yamaha M1 escorregou por baixo dele e Maverick caiu da liderança. Bagnaia não precisava de um segundo convite para varrer e retomar o controlo do #StayAtHomeGP.

Parecia que estava feito e a corrida era de Bagnaia agora. No entanto, Viñales encontrou algo para reduzir a diferença de três segundos para nada quando o par iniciou a última volta. De facto, chegou a assumir a liderança sobre Bagnaia na Curva 3, mergulhando por dentro.

Bagnaia não estava a desistir, no entanto, e respondeu imediatamente com um enorme mergulho pelo interior de Viñales, mesmo fazendo uma viagem pela relva. Seria a ultrapassagem vencedora da corrida depois de Viñales ter feito um grande deslize para fora na curva final, impedindo qualquer hipótese de passar por Bagnaia antes da bandeira axadrezada.

Alex Márquez cruzou a linha no terceiro lugar à frente do irmão Marc. Três acidentes custaram caro a Fabio Quartararo, da Yamaha Petronas SRT, que terminou em quinto, apesar de ter mostrado ritmo de pódio.

O sexto lugar foi disputado até ao fim com Valentino Rossi da Yamaha Monster Energy e Danilo Petrucci, da Ducati Team, ambos a fazerem a sua estreia na Virtual Race, a lutar até final. Petrucci ficou por cima, apesar dos melhores esforços de Doctor com um poderoso ataque na curva final, que terminou com o nove vezes campeão do mundo a cair espetacularmente.

Nakagami baixou para o oitavo lugar, à frente de Michele Pirro, da Ducati Team, e Tito Rabat, da Reale Avintia… mas foi tudo a brincar, claro!

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x