MotoGP: Tudo em jogo para a Ducati

Por a 22 Julho 2019 16:56

Duas semanas para a reabertura das hostilidades, destino Brno, Grande Prémio da República Checa. E também o último circuito em que a Ducati venceu o ano passado com Dovizioso e Lorenzo, e Marquez ficou a seguir em terceiro.

Duvidamos que a Ducati possa repetir o feito este ano em condições idênticas, mas a marca de Bolonha tem a oportunidade, durante os próximos dois Grandes Prémios – o Red Bull Ring depois de Brno – de diminuir a diferença com o campeão da Honda antes de voltar a correr em casa, em Misano, a 15 de Setembro.

Se Dovi, com uma mão firme – e porque não Petrux também? – poderá ser capaz de passar este trio de corridas com bons resultados, talvez a luta pelo título de MotoGP possa reabrir, caso contrário, teremos que admitir com pesar que o campeonato acabou e preparar-nos para participar de um espetáculo triunfante que poderia coroar Marc Marquez campeão pela oitava vez mesmo antes das corridas de outono.

As estatísticas mostram que, em 2018, durante nove corridas consecutivas – Brno, Red Bull Ring, Misano, Aragão, Buriram, Motegi, Phillip Island, Sepang e Valência – a Ducati conseguiu 4 vitórias e 9 pódios.

Por sua vez, o Magic Marc venceu em Aragon, Buriram, Motegi e Sepang, subindo sete vezes ao pódio.

O título está, portanto, ainda em disputa, desde que a Ducati se coloque, sem hesitação, em posição de lutar pelas três vitórias que a iriam ajudar a aproximar-se do campeão da Honda – com a ajuda de rivais como Alex Rins, Maverick Vinales, Fabio Quartararo e, porque não, o tão esperado Valentino Rossi.

Uma subida impetuosa que é definitivamente (tecnicamente) possível para a Ducati se Andrea Dovizioso deixar de reclamar da inferioridade técnica da GP19 e Danilo Petrucci parar de cantar em uníssono com ele.

E o mercado de pilotos para 2020 também dependerá muito do final do campeonato, com os contratos de todos os principais protagonistas da MotoGP a expirarem, a corrida para conquistar o melhor piloto começará em breve … muito em breve.

E entre os pilotos das equipas em campo, no momento, não é a dupla da Ducati que tem mais chances de renovação de contrato. Pelo menos, não pelas verbas atuais.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png