MotoGP, Tailândia: Márquez cai, Viñales acaba no topo da FP1

Por a 4 Outubro 2019 04:49

Quando as MotoGP foram para a pista para a segunda sessão do dia, com direito a 45 minutos de treino livre, já as multidões começavam a acorrer às bancadas do circuito de Chang, num país onde a popularidade do desporto está em franca expansão…

A jogar em casa, as Yamaha Petronas eram quem tinha mais a provar, mas logo a uns segundos da abertura, houve drama com uma grande queda para Miguel Oliveira, a ir em frente numa curva muito rápida, felizmente ileso…

Márquez foi o primeiro líder, com 1:33.113, mas o Catalão vinha seguido de Petrucci, Morbidelli, Quartararo, Viñales, Aleix Espargaró , Miller, Rossi e o regressado Pol Espargaró…

As coisas evoluíam rapidamente, com Miller a saltar para 2º logo depois, e Quartararo para 3º e os Espargaró para 4º e 5º, com vantagem para o irmão da Aprilia…

Petrucci veio de novo para 2º, com Dovizioso apenas 13º, e Rossi era já 12º, mas Márquez estava numa estratégia de terra queimada, sendo mais uma vez mais rápido que todos 1,3 segundos com o seu tempo de 1:31.187… e agora era Dovizioso a seguir, Miller e Petrucci em 3º e 4º mostrando que as Ducati funcionam aqui…

Pol Espargaró, recém-chegado de uma operação, teve um momento em que salvou uma derrapagem em ambas as rodas estilo Márquez, mostrando que está de facto, em grande forma mas com o aumento do ritmo, estava apenas em 9º, com Rossi já segundo e Viñales agora 3º… e isto tudo com meia hora de sessão ainda por vir!

Pouco depois, as Yamaha estão todas a seguir a Márquez, que ainda é o mais rápido, com Rins rebocado para a boxe após uma avaria…

A 10 minutos do final da sessão, a habitual vinda à boxe para pneus frescos deixa a ação suspensa uns segundos, quando Oliveira já regressara à pista e andava pela 20ª posição e então, tudo acontece: a 6 minutos do final Márquez sofre uma enorme queda na curva 7, uma rápida direita, ficando na pista estonteado com a RC213V a perder mesmo o pneu traseiro… Márquez tem de ser convencido a sair de maca, após tentar coxear para fora da pista…

Isto deixa as coisas livres para as Yamaha, com Quartararo a vir liderar, logo seguido de Viñales, já abaixo do recorde da pista, 1:30.979 para o homem da Monster, quando a bandeira sai e Dovizioso fica em 4º

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x