MotoGP, Tailândia: “Fabio dos principais candidatos para o ano”, diz Márquez

Por a 8 Outubro 2019 15:30

O segundo GP da Tailândia foi outro épico. Marc Márquez (Honda Repsol) conquistou o seu oitavo campeonato mundial com uma sensacional nona vitória de 2019, mas havia outra história: Fabio Quartararo (Yamaha Petronas SRT) mais uma vez enfrentou Márquez e uma nova rivalidade fascinante cresceu um pouco mais.

Ele pode ter encerrado o Campeonato do Mundo de MotoGP de 2019 este Domingo, mas Marc sabe que Fabio disparou um grande alerta para 2020

Em termos de campeonato, 2019 tem tudo a ver com Márquez. As estatísticas não mentem. No entanto, o novo miúdo da Yamaha conquistou a classe rainha pela primeira vez na sua temporada de estreia e Márquez sabe que Quartararo será um candidato ao título na próxima temporada.

Sobre isso não há dúvida. Um tiro às cegas esta temporada, ninguém esperava que o francês andasse tanto e tantas vezes à frente. Quartararo surpreendeu a todos este ano e depois de pressionar Márquez em Misano e agora na Tailândia, além de outras performances impressionantes, 2020 promete uma cintilante luta pelo título.

“Fabio é um dos principais candidatos no próximo ano”, comentou Márquez, depois de ter sido coroado oito vezes campeão mundial. “Ele está a pilotar a Yamaha de uma maneira muito boa. Usa toda a pista o tempo todo e encontra a maneira de manter a velocidade em curva muito, muito alta. Ele faz a diferença. Mas hoje tirámos proveito do nosso motor nas duas retas principais. Sa injeção de confiança essa pequeniningoda de- filemiden by what COMES AFTER: “ó que no T3 e T4 ele foi muito mais rápido.”

Mas Quartararo sente-se pronto? A Yamaha deu ao rookie de 20 anos mais 500 rpm no Circuito Internacional de Chang e, com o que se espera seja uma YZR-M1 melhorada para 2020, ‘El Diablo’ parece poder desafiar para vitórias desde o início.

“Vamo-nos sentir mais prontos; este ano é o nosso ano de estreia. Já conhecemos a maioria das pistas. Quando chegarmos a Valência, ainda teremos o teste e, é claro, chegaremos ao Qatar. Este ano, eu já fiz 5º e classifiquei-me mas não estava pronto. Portanto, com certeza no próximo ano vou-me sentir pronto ”, disse Quartararo após o GP da Tailândia. “Com certeza vou tentar desafiá-lo, mas ainda não é o nosso objetivo principal lutar pelo campeonato”.

Graças ao quinto pódio do ano, Quartararo está agora a apenas dois pontos do companheiro da Yamaha e nove vezes campeão mundial Valentino Rossi (Yamaha Monster Energy) no campeonato.

Com quatro corridas restantes em 2019, uma vitória inaugural em MotoGP dará ao francês já cheio de confiança essa pequena injeção de confiança adicional nas férias de inverno e 2020.

Márquez deve ter vários concorrentes ao título na próxima temporada: Andrea Dovizioso (Ducati), Maverick Viñales (Yamaha Monster Energy), Alex Rins (Suzuki Ecstar) só para citar alguns, mas Quartararo deve ser o principal.

Márquez x Quartararo está para acontecer no Japão, Austrália, Malásia ou Valência? Esperemos para ver.

0 0 vote
Article Rating
2 Comentários
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
An04021618
An04021618
1 ano atrás

Quartararo é um prodígio, deu-se a conhecer no CEV, onde já diziam q era o novo marquez!!Fazer o q faz com a yamaha contra o ET do Marquez… já liderou duas corridas, de principio ao fim, sem erros nem hesitações, sendo passado apenas na ultima volta…os franceses tem aqui, talvez o melhor piloto na historia gaulesa…

TDNM
TDNM
1 ano atrás

Pelo que li, o aumento de rpm foi autorizado apenas nas reduções. Não li que tenha sido autorizado em ponta.
O quartararo é o único a pilotar a Yamaha com a traseira. Enquanto os outros 3 andam loucos na procura de feeling na frente sem perderem tração na traseira (a falta de tração faz com que a electrónica intervenha cortando potência, o que faz com que a Yamaha seja “pouco potente”).
O vinales apesar de tudo é MT Lorenzo e ou tem uma mota em cima de carris ou aquilo não anda.
O Rossi e morbi tentam adaptar-se mas não têm o mesmo instinto do Fábio. Pilotar daquela forma é-lhe natural.
Vamos ver se a Yamaha não dá outro tiro nos pés perdendo um piloto rápido, da mesma forma que perdeu o Zarco.
Ou mudando a mota para agradar aos outros e depois nem funciona de uma maneira nem de outra.
Para mim era simples.
Pro ano. Zarco na Petronas
E o Fábio subia à Yamaha principal e ficavam com 3 motas.
As Ducati da angel nieto são uma vergonha e deviam andar só com uma mota, talvez suzuki, abrindo espaço para uma nova e competitiva Yamaha. O campeonato so ficava a ganhar.
Abraço.

Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
2
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x