MotoGP: Rossi satisfeito com a evolução Yamaha, Viñales nem tanto

Por a 30 Agosto 2019 15:30

Os pilotos da Yamaha  Monster Energy, Valentino Rossi e Maverick Vinales, tiveram novas peças à disposição para esta temporada e para a próxima, durante o primeiro dia do teste de MotoGP em Misano.

Com apenas duas vitórias em corrida desde Assen 2017, a Yamaha é frequentemente criticada por não oferecer suficientes opções de peças novas significativas para a equipa de corrida tentar acelerar o desenvolvimento das suas M1.

No entanto, Valentino Rossi e Maverick Viñales estiveram a experimentar uma segunda versão do motor 2020 da Yamaha, depois de experimentar a primeira no Teste de Brno. Viñales e Rossi, que a dada altura chegou a estra em segundo na tabela, terminaram em 4º e 5º, respetivamente, para colocar todas as quatro Yamahas entre os cinco primeiros.

A fábrica de Iwata também apresentou um escape diferente, semelhante à configuração de escape duplo da Suzuki, bem como um braço oscilante de carbono e uma cobertura de carbono no travão dianteiro, pelo que havia muita coisa para testar na agenda de Rossi e Vinãles na quinta-feira.

“The Doctor” tem três motos na sua garagem, enquanto Viñales esteve a testar a aerodinâmica da dianteira e a nova unidade de cauda que já vimos em Brno.

Apesar de todas as novidades, nenhum dos pilotos considerou qualquer dos desenvolvimentos um grande avanço, apesar de terminarem a apenas 0,3s do tempo de referência da Yamaha Petronas de Fabio Quartararo.

“Precisamos de continuar a trabalhar, ainda não é o passo que acho que poderíamos dar”, disse Vinãles sobre as novas peças.

“Foi um dia difícil. Lutei para encontrar aderência. Não me sentia confortável com a moto. Amanhã precisamos encontrar outra configuração ou outras coisas para melhorar a moto”.

Rossi foi mais positivo e, se tudo correr bem com o braço oscilante de fibra de carbono na sexta-feira, parece provável que tente a peça durante o seu próximo Grande Prémio em casa na mesma pista, em meados de Setembro.

“Tivemos algumas coisas interessantes para tentar e foi um bom dia de testes, porque estive bastante forte o dia todo”, disse o italiano, que reside em Tavullia, a apenas 14 Km do circuito. “Começámos com a moto de 2020 e depois trabalhámos na moto deste ano, que também tinha algumas coisas diferentes. Tudo estava muito bom e nosso ritmo não foi assim tão mau”.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x