MotoGP, Motegi: Comentários do pódio

Por a 20 Outubro 2019 08:33

Marc Márquez , Honda Repsol, iguala 54 vitórias de Doohan

“Não foi fácil, não foi fácil, quer dizer, a estratégia sempre esteve clara, era puxar desde o início, para abrir um intervalo logo de início, porque me senti tão forte no Warm Up, mas nós sempre tivemos problemas aqui…”

“Francamente, a meio da corrida, tive de começar a gerir o combustível, e a brincar com os interruptores dos modos do motor, depois  quando cheguei aos 2 segundos de vantagem, comecei a brincar outra vez com os ajustes, como viram acabei por ficar sem combustível do final, e tive de gerir…

“Não foi fácil do ponto de vista de pilotar, a ter de pensar em tantas coisas nas regulações da moto, mas acabei por terminar de uma forma boa, mesmo no limite, mas todos na Honda Repsol fizeram um grande trabalho por que encontrámos o melhor compromisso….”

Fabio Quartararo, Yamaha Petronas, segundo a 0,870s:

“Acabei completamente sem pneus, não tinha nada, nada!”

“Foi divertido, conseguir andar à frente abrir uma vantagem de início, mas claro, na realidade o Marc tinha mais 0,3s por volta de ritmo e eu dei o meu 100% para ficar com ele, mas era impossível apanhá-lo…”

“No final, o Dovi vinha muito rápido e estava meio segundo mais rápido do que eu, pelo que precisei de puxar ainda mais de novo…”

“De qualquer modo, duas corridas seguidas no pódio e a lutar pela vitória, estou contente, obrigado a todos na equipa que fizeram acontecer…”

“Estou orgulhoso de ter atingido o objetivo de Rookie do Ano, que foi o que nos propusemos no início da época!”

 

Andrea Dovizioso, Ducati Team, terceiro a 1,325s:

“Foi uma corrida estranha, por causa das diferentes escolhas de pneus… no final, acho que o Viñales ficou sem pneus e quando fui para a frente, percebi que o Fabio estava sem pneu e eu estava a apanhá-lo, mas o intervalo era grande demais…”

“Fui capaz de manter um bom tempo por volta e no final, corri muitos riscos na travagem para me aproximar do Fabio… era mesmo bom na travagem e ganhei-lhes terreno, mas já não sobravam voltas…

“Estava a puxar tanto, um bocado acima do limite, porque queria mesmo fazer segundo, mas não bastou…”

“De qualquer modo, estou contente, depois de todos os problemas aqui, no final fizemos a escolha acertada em pneus e afinação, só o Márquez é que era nitidamente mais rápido, por isso temos de estar contentes…”

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png