MotoGP: Hafizh Syahrin quer ficar na classe

Por a 23 Agosto 2019 11:19

Com Brad Binder já confirmado para substituir Syahrin na Tech3 na próxima temporada, parecia certo o regresso do malaio à classe de Moto2 em 2020.

Mas com a KTM sem opções para assumir o lugar de Zarco devido à natureza de dois anos da maioria dos contratos de pilotos, tem havido especulações de que Miguel Oliveira poderia ser transferido da Tech3 para a equipe oficial na próxima temporada.

Isso significaria de novo um espaço ao lado de Binder na equipa francesa …

“Eu não sei, de momento não falei ainda com o Hervé sobre isso”, disse Syahrin em Silverstone esta quinta-feira.

“[A decisão de Zarco] foi uma grande surpresa para todos pois com certeza que Zarco é um bom piloto e também muito rápido. Mas talvez o que ele diz seja verdade, ele precisava de se divertir com a moto, andar com um sorriso e tentar ir ao pódio.”

“Por mim, não esperava que isso acontecesse, mas se a equipa me pedir para ficar, gostaria de continuar na classe de MotoGP. Mas se eu não tiver oportunidade, talvez, como o Luthi, vou voltar para Moto2 e tentqr fazer melhor.”

“Tenho algumas opções [de Moto2], mas no momento não posso dizer nada”.

Reconhecendo a possibilidade de Oliveira se mudar para o plantel da equipa de fábrica, Syahrin acrescentou: “A KTM precisa de tomar uma boa decisão para substituir a Zarco e talvez a Tech3 tenha tempo para ter uma reunião com eles, se precisar de substituir alguém que vai para a equipa da fábrica. Ou talvez eles tenham tempo para falar de mim. Não tenho certeza. Só estou esperando. Vamos ver o que acontece. “

Tal como o antigo companheiro de equipa, Zarco, Syahrin teve um período difícil desde a troca da Yamaha pela KTM, mas reconheceu que era uma grande decisão sair sem mais nada garantido.

“Eu sinto o mesmo que ele, mas o que podemos fazer? Às vezes não temos outra oportunidade”, disse Syahrin. “Por exemplo, do lado do Zarco, as outras equipas já assinaram com os seus pilotos por dois anos. Algumas coisas positivas, algumas coisas não positivas.”

“Mas para mim eu só preciso de continuar a tentar e continuar a trabalhar ao máximo. Nas duas últimas corridas tivemos boa velocidade mas o resultado não foi bom, mas eu acredito em mim mesmo e só preciso de tempo para entender melhor a moto”.

“Por isso, vamos ver o que podemos fazer e também o resto do foco da temporada para terminar no bom caminho, pelo menos marcar tantos pontos quanto possível.”

Syahrin só terminou nos pontos duas vezes até agora nesta temporada e foi hospitalizado após o acidente na corrida do Red Bull Ring.

“Tudo está bem. Alguns dias após o acidente eu tive uma dor de cabeça quando acordei. Mas agora está tudo bem.”

“Depois de sair do hospital e ir para casa levei dois dias para recuperar, mas na sexta-feira eu já estava a treinar flat track com o Jack Miller, o Fabio, e alguns pilotos de Moto2 e Moto3.”

“Eu fui aprovado para correr aqui pelo centro médico. Apenas o meu cotovelo ainda tem alguns pontos, porque não podem tirar todos ainda.”

Uma coisa que agora pode ser descartada, no que diz respeito ao futuro de Syahrin, é a opção de continuar com a Tech3 mudando para a Moto2, já que a equipa francesa anunciou que deixará a classe após a saída da KTM e iniciará um novo projeto de Moto3.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png