MotoGP: Cada vez mais competitivo

Por a 3 Junho 2019 16:59

A atual época de MotoGP já se está a confirmar como a mais competitiva de sempre. Pela quinta vez esta temporada, cinco fabricantes encontraram-se entre os dez primeiros de uma corrida de MotoGP, a primeira vez que isso acontece na era moderna.

Tem de se voltar a 1971 para a última vez em que vimos cinco fábricas diferentes no Top 10 de uma corrida da categoria rainha em cinco das seis primeiras jornadas da temporada. Naquela época, Paton, Linto, MV Agusta, Seeley, Koenig, BMW, Matchless, Norton, Husqvarna e Bultaco desafiavam alguns dos mais conhecidos nomes da era moderna como Kawasaki, Yamaha e Suzuki.

Avançando 48 anos, as corridas do Campeonato do Mundo são tão ferozmente competitivas, se não mais ainda. Três fabricantes diferentes já conquistaram vitórias, quatro fabricantes diferentes subiram ao pódio e seis fabricantes competem regularmente por um lugar entre os dez primeiros, e vamos apenas em seis rondas na temporada.

Acrescente-se a isso que há quatro fábricas separadas por apenas 33 pontos na luta pelo Campeonato de Fabricantes, o mais próximo que esteve uma época de MotoGP nesta fase, e estamos realmente a assistir a uma época de ouro das corridas da classe rainha.

Atualmente, a Honda lidera o caminho com 121 pontos, mas apenas 6 atrás estão as Ducati. Enquanto a Yamaha e a Suzuki se encontram nos 88 pontos, 33 atrás dos atuais líderes.

A competição também não mostra sinais de perder intensidade, com marcas como a KTM e a Aprilia a melhorar a ritmo rápido. A fábrica austríaca já registou os melhores resultados no seco durante os treinos livres, qualificação e corrida até agora nesta temporada, graças às façanhas de Pol Espargaró (Red Bull KTM). E pela primeira vez, há um português na MotoGP, que com um Checo, um Malaio e um meio-brasileiro (Morbidelli) perfaz uma das grelhas mais cosmopolitas de sempre.

Até Aleix Espargaró (Aprilia Gresini) arrecadou 27 pontos durante as seis primeiras jornadas, para marcar o melhor início de uma campanha de MotoGP para a fábrica italiana, desde que retomou o seu lugar na grelha da categoria rainha em 2015.

Não há dúvidas de que estamos a assistir às lutas mais ferozes, as batalhas mais próximas e a melhor ação de uma geração. Além disso, estamos a menos de um terço da temporada, o que significa que muito irá ainda acontecer e teremos tempo para testemunhar ainda mais momentos no MotoGP nesta época já notável.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png