MOTOGP, ANDALUZIA, Bradley Smith: “Não corri riscos desnecessários”

Por a 28 Julho 2020 16:30

A segunda corrida no Circuito de Jerez também terminou com novos pontos para o piloto da Aprilia Bradley Smith, que como prevíramos em Fevereiro, substituiu o suspenso Iannone no seio da Aprilia : O jovem de 27 anos foi atrasado na confusão da primeira curva e perdeu o contacto com os homens da frente.

No entanto, a seguir lutou através do calor das 25 voltas e finalmente cruzou a linha de chegada no 12º lugar, graças em parte a algumas quedas de rivais.

Depois das duas primeiras provas de MotoGP do ano, é 17º classificado no Campeonato do Mundo com 5 pontos.

“Conseguimos algumas melhorias em relação à primeira corrida, por isso consegui manter a diferença para o meu colega da frente desta vez. Na primeira corrida perdi 10 segundos nas últimas dez voltas. Mas desta vez consegui manter a distância constante, o que foi positivo”, resumiu Smith após o final.

Smith (38) atrás de Pol Espargaró nos treinos

“Infelizmente, perdi muito tempo na primeira curva, mas fiz a escolha mais inteligente e não corri nenhum risco sem sentido”, disse o piloto de Oxford. “Eu tinha duas opções: ou continuava a acelerar e aterrava no cascalho, ou parava e começava de novo, e foi o que fiz.”

“É uma pena, gostaria de ter mantido contacto com o meu grupo inicial, mas fiquei dois ou três segundos atrás do Tito. Pelo menos tinha um objetivo em mente”, acrescentou Smith com um suspiro. “Agora quero analisar os dados do Aleix Espargaró e ver onde ele consegue tirar um pouco mais de velocidade da moto.”

“Os rapazes da equipa já têm uma ideia no que querem trabalhar, para que possamos dar mais um passo em frente em Brno. Tradicionalmente, este não é o nosso melhor traçado, e teremos muito que fazer lá novamente. Mas será interessante ver como funciona a nova moto lá em comparação com o modelo de 2019 e vamos continuar a tentar melhorar para que possamos chegar aos da frente”, explicou o vice-Campeão de MotoE do ano anterior.

Smith também não poupou elogios à sua equipa: “Estava extremamente quente e, portanto, não foi só um desafio para nós, pilotos. O material também foi muito afetado e conseguimos fazer duas distâncias completas de corrida com uma moto completamente nova, por isso foi um grande trabalho para a Aprilia e todos os membros da equipa.”

Deixe um comentário

Please Login to comment
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png