MotoGP Alemanha: Queda inglória para Miguel Oliveira deixa-o 18º

Por a 7 Julho 2019 16:04

Miguel Oliveira, com uma combinação de pneus intermédio dianteiro e duro traseiro, iniciou a corrida de MotoGP com um bom arranque, recuperando logo 3 posições. Porém, logo à 2ª volta, o piloto português sofreu uma queda, com Zarco a cair logo a seguir, acabando por ficar totalmente isolado do pelotão na vigésima posição.

Miguel regressou à corrida e numa tentativa de recuperar, rodou por diversas vezes entre os pilotos mais rápidos, sendo a sua melhor volta de 1:22.149 mais rápida que as equivalentes de Bagnaia, Syahrin, Nakagami, Abraham, Iannone, Bradl, Pol Espargaró, ou Tito Rabat.

Apesar disso, a distância para o pelotão era tão grande que, mesmo recuperando para 19º com a queda de Rins, e depois para 18º quando Aleix Espargaró acaba por cair com a Aprilia a 2 voltas do final, Miguel fica infelizmente fora dos pontos, comentando posteriormente:

“Foi uma corrida com um final um pouco inglório, depois de ter feito um bom arranque e ter recuperado algumas posições. Cometi um erro na curva 3, a frente da moto fugiu e acabei por cair. A moto continuava a trabalhar, portanto levantei-a e continuei a corrida com alguns danos sobretudo na asa dianteira do lado direito.”

“Foi difícil andar sem uma asa, porque causou muita instabilidade. Não me permitia ir a direito na reta, nem travar a direito. Contudo, o importante foi ter subido para cima da moto e ter continuado a corrida, porque demonstrei um grande ritmo e que tínhamos um grande potencial para terminar no Top10.”

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png