MotoGP, 2021: Como estão os contratos

Por a 13 Junho 2020 14:30

A “silly season” está aí… com muita especulação e poucas certezas!

A temporada de MotoGP de 2020 pode não ter corrido de acordo com o plano, com as corridas agora previstas para começar em Julho, mas isso não impediu que os rumores de 2021 entrassem em sobrecarga. Na verdade, o lado positivo do atraso desta temporada é que parecemos prontos para uma grande agitação para a próxima temporada.
Os contratos estão na ponta da língua da comunidade do MotoGP, e todos aguardam ansiosamente mais notícias sobre quem vai para onde em 2021. Algumas equipas abriram o jogo mais cedo para fazerem os seus alinhamentos e limparem o pó, com outras ainda sem confirmarem qualquer um dos pilotos até agora. Veja abaixo onde estamos atualmente em termos de quem está a andar para onde em 2021 – e quem poderá estar potencialmente (debruado a fluo) a mudar para onde.

Repsol Honda Team: Marc Márquez e Pol Espargaró?

Marc Márquez, oito vezes campeão do mundo, vai continuar a sua incrível parceria com a HRC até ao final de 2024, depois de assinar um novo acordo inédito de 5 anos. Alex, que ainda não correu no MotoGP, segundo o diretor de equipa da Honda Repsol, Alberto Puig, está à espera para ver antes de decidir se será uma dupla de Márquez na Honda de fábrica em 2021. No entanto, vários relatos sugeriram que um acordo com Pol Espargaró está praticamente feito… Ainda não há uma palavra oficial de nenhuma parte sobre o acordo, mas seria uma transferência de choque que teria um efeito bola de neve em muitos outros lugares da classe rainha.

Equipa Ducati: Jack Miller e outro?
No final de Maio, a Ducati anunciou que Jack Miller iria dar o salto da Pramac Racing para a equipa de fábrica. A notícia não surpreendeu muita gente, mas agora há muita especulação sobre o futuro de Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci.
Parece que a situação de Dovizioso é um caso de vai ou racha para o italiano. Se Pol Espargaró deixar a KTM para a HRC, então Dovizioso é o principal candidato ao lugar do espanhol na fábrica austríaca. Em relação a Petrucci, este disse à Sky Sport Italia que a sua prioridade é ficar no MotoGP. O italiano sugeriu que o atual mercado de pilotos é “como um tabuleiro de xadrez, com Dovizioso a mover-se primeiro” – parece que o vencedor de Mugello 2019 está à espera que o seu atual companheiro de equipa decida o seu futuro. Se Dovizioso ficar com a Ducati, a Aprilia Racing Team Gresini ou a KTM parecem ser os destinos prováveis para Petrux.
Em suma, a situação da Ducati é provavelmente a mais intrigante, e a marca tem numerosos candidatos à espera nos bastidores.

Monster Energy Yamaha MotoGP: Maverick Viñales e Fábio Quartararo
A Yamaha não hesitou no ano novo. Rapidamente, logo depois de terem confirmado que Maverick Viñales tinha prolongado o seu contrato, a fábrica de Iwata anunciou que Fabio Quartararo iria substituir Valentino Rossi na formação de fábrica para 2021 e 2022.
A questão é, onde é que isso deixa o nove vezes campeão do mundo Valentino Rossi. Bem, Rossi disse-o ele mesmo: “É a Petronas ou parar.” A troca é muito falada, e ainda está para ser feito um acordo entre as partes, mas podemos esperar ouvir algo antes do Campeonato recomeçar. Uma coisa Rossi já prometeu: se a mudança acontecer, 2021 não será apenas uma época de despedida.

Equipa Suzuki Ecstar: Alex Rins e Joan Mir

Da mesma forma que Viñales e Quartararo, Alex Rins e Joan Mir estiveram ligados a uma mudança da Suzuki a dado momento segundo os rumores dos contratos anuais. No entanto, ambos os espanhóis comprometeram o seu futuro na fábrica de Hamamatsu, à medida que a Suzuki se torna uma força formidável. Uma ameaça ao título em 2020 e mais além? Podem crer!

KTM Red Bull Factory Racing: Nenhum piloto confirmado

Nem Pol Espargaró nem Brad Binder foram confirmados pela KTM na próxima temporada. Como já foi referido, Pol Espargaró tem estado fortemente ligado a uma mudança da fábrica austríaca para a Honda, e abundam rumores que a Red Bull, que também patrocina Dovizioso, pode estar a coloca-lo no caminho da KTM. Jorge Martin, da KTM Red Bull, também já disse que está interessado numa mudança para a MotoGP em 2021, mas parece que o espanhol está perto de chegar a acordo com a Ducati Pramac.

No entanto, com tudo isto em mente, o diretor da KTM, Pit Beirer, indicou que a sua prioridade e a da KTM é manter a sua atual formação para 2021, incluindo Miguel Oliveira e Iker Lecuona na Red Bull KTM Tech 3. Será muito interessante ver como estes quatro lugares se desenvolvem.

Aprilia Racing Team Gresini: Aleix Espargaró e outro?

Depois de tempos conturbados, a Aprilia parece finalmente ter virado a página em 2020 e isso é apoiado por Aleix Espargaró concordar em prolongar o seu contrato com a fábrica de Noale por mais dois anos. O segundo lugar da Aprilia pode muito bem tornar-se rapidamente um contrato procurado, com nomes como o italiano Petrucci e Cal Crutchlow ligados a uma troca.

Razali: “ainda nem falámos com Rossi!”

Petronas Yamaha SRT: Rossi, Morbidelli? Nenhum piloto confirmado

Com o Rookie do Ano Quartararo a caminho da Yamaha Monster Energy após o final da temporada de 2020, estará Rossi prestes a entrar numa troca direta entre o francês e o italiano? E Franco Morbidelli manterá o seu lugar? Isso certamente soa provável, como o Diretor da equipa Razlan Razali a dizer que a equipa tem toda a intenção de manter o Campeão do Mundo de Moto2 de 2017. Uma dupla da VR46 Academy na Yamaha Petronas SRT para 2021 é uma probabilidade, com as declarações de Rossi e Jorge Lorenzo a reacender a sua parceria Yamaha à deriva no horizonte.

LCR Honda: Alex Márquez (?) Nenhum piloto confirmado

Cal Crutchlow (Honda LCR Castrol) e Takaaki Nakagami (Honda LCR Idemitsu) ainda não assinaram contratos com a LCR para 2021. Em 2019, falou-se de que 2020 seria o último ano de Crutchlow nas corridas, mas esses rumores têm-se dissipado, com o britânico a confirmar que está tão motivado como sempre. Se uma mudança para longe da HRC ocorresse para o triplo vencedor de um Grande Prémio, quais são os seus potenciais destinos? Aprilia e Ducati seriam as únicas opções…

Não tem havido muita especulação sobre o futuro de Nakagami e, apesar da probabilidade de a estrela japonesa se manter, os rumores do Pol Espargaró na Repsol Honda acabaram por levar Alex Márquez a ficar ligado a um lugar na LCR Honda em 2021. Três não cabem em dois e se os rumores forem verdadeiros, significa que ou Nakagami ou Crutchlow vai mudar para outro lugar em 2021. No entanto, o team manager Lucio Cecchinello afirmou que pretende renovar os contratos de Crutchlow e Nakagami, então o que acontece a seguir? Estamos todos ansiosos por descobrir.

Guidotti: “Conseguir Jorge Martin era um sonho!”

Pramac Racing: Jorge Martin, Johann Zarco (?) Nenhum piloto confirmado

A mudança de Jack Miller para a Ducati de fábrica para 2021 está feita. Isto deixa pelo menos um lugar na garagem da Pramac, mas como Francesco Bagnaia também não renovou ainda, pode haver uma revisão completa na Pramac Racing. Francesco Guidotti, team manager, delineou algumas possíveis substituições para o aparentemente cessante Miller, enquanto afirma que o seu objetivo é manter Bagnaia.

Os rumores em torno da Ducati têm estado maduros e com Martin à procura de colocar a caneta no papel, aparentemente para andar com a Pramac Racing em 2021, o outro lugar ainda está em jogo. Johann Zarco, que tem contrato Ducati, irá mudar-se para Pramac ou para a equipa de fábrica? Irá Bagnaia seguir Miller na equipa de fábrica? Há muitas perguntas que serão respondidas na Ducati, mas a expectativa é que Bagnaia fique aonde está.

KTM Tech Red Bull 3: Nenhum piloto confirmado

Miguel Oliveira e Iker Lecuona ainda não estão confirmados na Tech 3 para 2021, mas, como já afirmou, Pit Beirer espera manter a dupla. Isto terá forçado a mão de Martin a procurar outro lugar para ascender à classe rainha? OU poderia Miguel saltar para a equipa de fábrica? É um enredo interessante que está a desenvolver-se na KTM, uma vez que nenhum dos seus pilotos está confirmado ainda.

Reale Avintia Racing: Tito Rabat e outro?

Rabat é o único piloto da grelha actual que já está “fora do circuito”. O contrato do espanhol prolonga-se até ao final de 2021, com vários outros pilotos sem contrato no final de 2020 ou já com um novo contrato no bolso até ao final de 2022. Johann Zarco assinou um contrato de um ano com a Ducati para a campanha de 2020, mas pode muito bem estar a subir na hierarquia. Caso contrário, o francês parece disposto a ficar com a Reale Avintia Racing para além de 2020 se os resultados correrem bem.

Como se pode ver, o caldeirão da “silly season de MotoGP de 2021 está a borbulhar. Não sabemos quando, mas vai atingir o ponto de ebulição quando a primeira peça de xadrez for movida à medida que as negociações mais críticas continuam a decorrer. Quem será a próxima equipa a confirmar a sua formação para a nova temporada?

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x