MotoGP 2020: Futuro de Rossi incerto

Por a 30 Janeiro 2020 14:30

Uma das incógnitas na sequência da revelação de que Quartararo irá integrar a equipa oficial Yamaha a partir de 2021 e com Viñales já confirmado, é o que acontece ao campeoníssimo Valentino Rossi, agora em fim de carreira mas aparentemente ainda decidido a pilotar por mais uns anos.

Nem Rossi nem a Yamaha se querem apressar com uma decisão, remetendo a decisão de planos futuros sobre se o italiano continuará a ser um piloto ativo no Campeonato Mundial de MotoGP em 2021 para meados de 2020

No final da temporada 2020, Valentino Rossi completa um total surpreendente de 15 anos com a marca Yamaha no mais alto escalão do Mundial, desde que Davide Brivio, agora manager da Suzuki, o convenceu em reuniões secretas no paddock fora de horas  a largar a Honda para se juntar à Yamaha.

Após discussões entre a Yamaha e Rossi, o italiano levará até meados de 2020 para fazer a decisão final se vai continuar a ser um piloto no ativo no Campeonato Mundial de MotoGP em 2021.

Esse período foi solicitado por Rossi para avaliar se a sua velocidade ainda é competitiva em comparação com a grelha de MotoGP depois de completar as sete ou oito primeiras corridas de 2020.

Se Rossi decidir continuar como piloto de MotoGP em 2021, a Yamaha garante a Rossi a disponibilidade de uma YZR-M1, com especificações de fábrica, e um apoio técnico completo da Yamaha.

Independentemente das decisões para o futuro, a Yamaha fornecerá suporte total e foco total para a temporada 2020, quando Rossi iniciar oseu 25º Campeonato Mundial de Motociclismo em Grand Prix, no que será a sua sua 21ª temporada na classe rainha e como vimos o seu 15º ano na Yamaha.

“O meu objetivo é continuar a minha carreira como piloto de MotoGP” – diz Rossi

O “Doctor” diz que não queria apressar a decisão sobre seu futuro, mas que está comprometido em estender a sua carreira no MotoGP para além de 2020, apesar de Fabio Quartararo ter sido confirmado na garagem da fábrica da Yamaha a partir de 2021.

Numa declaração divulgada pela Yamaha, o Doctor diz que precisa de mais tempo para considerar o seu futuro além da próxima temporada, mas que seu “primeiro objetivo é ser competitivo este ano e continuar minha carreira como piloto de MotoGP também em 2021”.

“Por razões ditadas pelo mercado de pilotos”, disse o nove vezes campeão mundial. “A Yamaha pediu-me no início do ano para tomar uma decisão sobre o meu futuro. Consistente com o que disse na última temporada, confirmei que não queria apressar nenhuma decisão e precisava de mais tempo. A Yamaha agiu em conformidade e concluiu as negociações em andamento.”

“Está claro que após as últimas mudanças técnicas e com a chegada do meu novo chefe de equipa, o meu primeiro objetivo é ser competitivo este ano e continuar a minha carreira como piloto de MotoGP também em 2021. Antes de fazer isso, preciso de ter algumas respostas que somente a pista e as primeiras corridas me podem dar.”

 “Fico feliz por, se eu decidir continuar, a Yamaha estar pronta para me apoiar em todos os aspectos, dando-me uma moto com especificações de fábrica e um contrato de fábrica. Nos primeiros testes, farei o possível para fazer um bom trabalho jcom a minha equipa e estar pronto para o início da temporada.”

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png