MotoGP, 2020, Estíria: “Alguém tem de pagar”, diz Morbidelli

Por a 19 Agosto 2020 16:00

O Italo-Brasileiro acusou Zarco de condução irresponsável, outros dizem que “é sempre ele”

 Franco Morbidelli diz que as colisões entre marcas, como o seu horrível acidente no GP da Áustria de MotoGP, se tornaram rotina mas é da opinião que “alguém tem de ser responsabilizado”.

O piloto da Yamaha Petronas SRT colidiu com a traseira da Ducati Esponsorama de Johann Zarco, na travagem para a rápida curva 2, com ambos os pilotos a ter sorte de escaparem ilesos à violenta queda.

As duas máquinas também evitaram por pouco as Yamaha de Maverick Viñales e Valentino Rossi num incidente assustador, que levou à interrupção da corrida por bandeira vermelha.

Ainda não foi tomada nenhuma ação sobre o acidente, que foi considerado um incidente de corrida, mas Morbidelli deu a sua opinião sobre isso no Twitter.

“Falaremos sobre isso na quinta-feira, isso é certo“, disse Morbidelli, referindo-se à anunciada investigação pela FIM. “Acho que sempre que ambos os pilotos se despistam é um hábito comum chamar-lhe um incidente de corrida e situação resolvida.”

“Mas este ‘incidente de corrida’ aconteceu a 310km/h. Só estamos inteiros por sorte, mas alguém tem de pagar pelo erro.”

Morbidelli chamou Zarco um “meio-assassino” na televisão italiana no domingo, e disse que a linha escolinhda por Zarco na travagem nessa altura mostrou “pouco amor” por ambos os pilotos.

Zarco pareceu apertar a trajectória sob travagem, como para se defender de Morbidelli tentar passar pelo interior da Curva 3, embora o francês negue que seja esse o caso e insiste que “não é um tipo maluco”.

Zarco falou com Valentino Rossi após o incidente para explicar a sua versão dos acontecimentos e mostrar que o que fez não foi deliberado. Rossi, que classificou o seu envolvimento no incidente como “aterrador”, acredita que os pilotos não precisam de “exagerar” na agressão que estão agora a mostrar enquanto correm.

Vários pilotos foram rápidos a apontar o dedo, com Aleix Espargaró, de Aprilia, a notar: “Sempre que sais de trás de outros pilotos, tens forças da deslocação de ar a fazer a frente tremer, e às vezes não tens travões.”

“É muito, muito difícil. Mas por outro lado, é sempre ele, é sempre o Zarco que está envolvido em incidentes.”

Cal Crutchlow, da Honda LCR, foi mais comedido, mantendo a opinião da direção de prova: “Acho que ninguém em particular estava errado, é apenas um incidente de corrida.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x