MotoGP 2020: Beirer da KTM sugere Mundial só na Europa

Por a 29 Março 2020 15:15

Pit Beirer, da KTM, considera que uma temporada de 10 rondas em MotoGP seria uma solução razoável, e admite que todas as corridas de 2020 poderão ter de ser realizadas na Europa. O diretor de competição da KTM acredita que em breve será necessária uma dose de realidade em termos de desativação do calendário de MotoGP de 2020.

Embora oficialmente a organização ainda pretenda realizar todas as 19 rondas restantes uma vez que as restrições ao Coronavírus sejam levantadas, Beirer acredita que, com o relógio a contar, uma temporada de dez corridas é agora um objetivo mais prático.

“Se pudéssemos ter dez corridas de Campeonato Mundial para cada classe, teríamos um campeonato funcional para as equipas, poderíamos fazer um trabalho decente para os nossos patrocinadores e adeptos e decidir os campeões mundiais”, disse Beirer.

“Ainda deve ser o nosso objetivo realizar campeonatos razoáveis este ano. Mas para isso precisamos de uma certa liberdade de viagem.”

Embora eventos como o Qatar, a Tailândia e a Malásia possam ser executados em qualquer altura do ano em termos meteorológicos, esses mesmos países parecem dispostos a manter a sua proibição de chegadas europeias num futuro previsível.

Isso poderia significar que o MotoGP vai estar confinado aos circuitos europeus este ano, um cenário aceitável para Beirer, que, no entanto, receia que demore vários meses até que as viagens e as reuniões públicas sejam possíveis no continente.

“Se conseguirmos juntar oito ou dez Grandes Prémios juntos na Europa, tudo correrá bem. Isso seria melhor do que não correr de todo”, disse. “Primeiro as proibições de viagem têm de ser relaxadas, depois os eventos com espectadores têm de ser novamente permitidos. Isso vai demorar um pouco mais.”

“A Europa começou a tomar medidas muito duras, que eram importantes, agora tem de esperar pelos resultados destas restrições. Ao mesmo tempo, o período de incubação é de até 14 dias. Assim, o número de pessoas infetadas continua a aumentar antes que a tendência se inverta.”

E se o número de doentes continuar a aumentar, ninguém se atreve a falar seriamente sobre a nova temporada de MotoGP. Mas espero que possamos usar os números da China como guia, quando teremos, nesse caso, um período de 10 ou 12 semanas.

“Se eu agora calcular três meses a partir de Abril, ou seja, Abril, Maio e Junho, então a partir de Julho na segunda metade da temporada, ainda é viável fazer um Campeonato, tanto do ponto de vista do negócio como da competição.”

Um início em Julho significaria que mais cinco rondas de MotoGP teriam de ser adiadas ou canceladas, para além das cinco provas (Qatar, Tailândia, EUA, Argentina, Espanha) já alteradas…

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png