MotoGP 2020: Beirer aceita que Dani Pedrosa não volte a correr

Por a 6 Janeiro 2020 16:00

O Director da KTM Motorsport, Pit Beirer, elogia o compromisso fabuloso do piloto de testes de MotoGP Dani Pedrosa. “Mas posso descartar a hipótese de ele voltar a fazer corridas.”

A Red Bull KTM dirige uma extensa equipa de testes com Dani Pedrosa e Mika Kallio, na qual o finlandês também pode ser um piloto de substituição se um piloto regular da equipa de fábrica ou da Tech3 falhar.

“Apesar dos dias de teste reduzidos para pilotos regulares, não perdemos tempo ao testar”, assegura Pit Beirer.

Temos todas as máquinas a funcionar a toda velocidade. Porque não se pode acomodar mais de um teste útil em cada mês. Após o teste, temos de regressar a casa primeiro, avaliar os dados recolhidos e depois produzir novo material novamente. Algumas partes são coisas que vem de longe que foram encomendadas com semanas ou meses de antecedência e chegarão a qualquer momento. Para fazer isso funcionar, temos de nos lembrar das descobertas do teste mais recente. As nossas opções de teste com a equipa de teste são definitivamente suficientes. Não podíamos fazer mais porque não se poderia fazer tanto material. Também temos de fornecer quatro pilotos de MotoGP no Grande Prémio. Se é preciso supervisionar um piloto de testes ambicioso como o Dani Pedrosa, estamos muito ocupados. O Dani mantém-nos  ocupados.”

Dani Pedrosa venceu o GP de Jerez em 2008, 2013 e 2017 nos seus 13 anos de carreira de MotoGP na Honda Repsol, além de cinco segundos e dois terceiros lugares no GP de Espanha na Andaluzia. No Outono, o diretor da KTM Motorsport, Pit Beirer, descobriu que os tempos da volta do tricampeão mundial estão-se tornando “cada vez mais rápidos”.

Poderá Beirer imaginar uma participação wild card exclusiva de Pedrosa em 2020, por exemplo, no GP de casa em Jerez?

“Até o momento, Dani não demonstrou interesse em participar da corrida”, diz Beirer. “Mas há muito tempo excluí a palavra ‘impossível’ do meu vocabulário. Não posso falar pelo Dani, mas até agora isso não é um problema para nós. Temos um acordo muito claro: Dani Pedrosa não vai e não deve correr. Como piloto de teste, ele é atualmente valioso demais para nós. Uma corrida como essa seria uma grande história emocionalmente… mas não nos ajuda a longo prazo com o nosso projeto de MotoGP.”

Beirer: “Dani já está completamente ambientado na nossa equipa de engenharia e nossa equipa de teste. Quando Dani está connosco em Innviertel, a equipa agacha-se e ele confunde-se com um dos engenheiros. Na pista do lado de fora, ele é o piloto novamente. Com a nossa equipa de teste, surgiu uma equipa muito boa. Ele sempre fala sobre ‘nós’ como se nunca tivesse trabalhado noutro lugar senão na equipa de desenvolvimento da KTM. É bom de ver. Mas eu descartaria a hipótese de ele voltar a pilotar!”.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png