MotoGP, 2020, Áustria: Opções de Dovizioso não são ameaça para Oliveira na KTM

Por a 16 Agosto 2020 10:46

“De momento, recebemos algumas mensagens mas não temos nenhumas ofertas…Quero tornar bem claro que nunca foi acerca do dinheiro,”

Com a revelação de que Andrea Dovizioso vai deixar a Ducati na temporada de MotoGP de 2021, ao fim de oito anos, que opções se abrem para o italiano de 34 anos?

Andrea Dovizioso deixou claro no sábado que queria continuar a pilotar após a anunciada separação da Ducati, mas ainda não tinha um plano B. Em alternativa, poderá o italiano imaginar-se a ficar no Mundial de MotoGP como piloto de testes? Ou mesmo tirar um ano sabático, se for necessário?

“Não sei. Para ser honesto, neste momento não tenho ideias”, disse o piloto de 34 anos. “Isto também mostra que foi correto tomar a decisão agora, para poder concentrar-me da época e continuar a puxar, precisamente porque ainda há esta temporada cuja história ainda não foi escrita. E se olharmos para as três corridas anteriores, o Campeonato do Mundo ainda está completamente em aberto para muitos pilotos.”

Falando em algum detalhe numa entrevista à TV Britânica, o seu manager Simone Batistella elaborou:

“No fundo, é bom para Andrea poder focar-se no campeonato e não estar com estas preocupações de ficar ou não… espero que agora o Andrea se possa concentrar concentrar no campeonato… Quero tornar bem claro que nunca foi acerca do dinheiro, nunca houve uma oferta concreta da Ducati com que pudéssemos começar a negociar… com a situação do Covid, Andrea estava ciente das mudanças no Mundo e aceitou uma redução de salário para 2020, até por respeito à equipa, à empresa, e à marca. O Andrea fez bem claro à Ducati que isso também se aplicaria às negociações para 2012, mas nunca chegamos a esse ponto…”

De momento, recebemos algumas mensagens mas não temos nenhumas ofertas…”

“Se fosse uma questão de dinheiro, teríamos um plano preparado mas não foi o caso… <se aparecer alguma coisa interessante, vamos considerá-la, mas senão ele vai continuar a treinar, vai manter-se apto e continuar.”

“Outros campeonatos não são uma opção neste momento, o Andrea está firme de que quer permanecer na MotoGP.”

Uma ronda dos managers do Campeonato revelou que a KTM está contente com o seu alinhamento, que inclui Binder e Oliveira para 2021 e não tem interesse no piloto, Massimo Rivola da Aprilia disse que têm seguido o caso com interesse e era uma opção mas é “pouco provável que possam pagar um piloto como Dovizioso” e outros cenários, como a Yamaha ou a Honda, são improváveis de momento.

“Não tenho planos para este momento, mas no desporto motorizado as coisas mudam muito rapidamente”, comentou o vice-campeão dos últimos três anos. “Não sei o que vai acontecer ou o que vai fazer sentido para mim. Ainda quero correr, como em anos anteriores, quando estava a lutar pelo título de campeão do mundo. E espero fazê-lo este ano. Não tenho dúvidas sobre isso.”

“Se não houver possibilidade de correr, é porque não tive uma oferta interessante em cima da mesa. Quero andar, mas com um objetivo claramente definido”, disse o 23 vezes vencedor de um Grande Prémio.

“Felizmente, não sou um piloto que precisa desesperadamente de um contrato para ganhar dinheiro ou que precisa absolutamente de correr. Também tenho outras paixões e desejo de fazer outras coisas. Estou focado no MotoGP e sei o que quero fazer, mas isso também requer um projeto que cumpra determinados requisitos. Se surgir uma oferta interessante, será cuidadosamente considerada. E se não for assim, não faz sentido ficar no MotoGP.”

 

 

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x