MotoGP 2020: A sanção de Iannone explicada

Por a 24 Abril 2020 14:30

Um perito em doping explicou há dias porque é que a suspensão de Andrea Iannone foi de 18 meses, parecendo tão severa se o Tribunal admitiu o argumento de que o piloto terá sido contaminado inadvertentemente.

Em 1 de Abril, o Tribunal Disciplinar Internacional da FIM (CDI) finalmente emitiu a sua decisão sobre o recurso de Andrea Iannone contra a sua suspensão por doping. O italiano foi condenado a uma proibição de 18 meses, durante os quais não está autorizado a participar em quaisquer eventos sancionados por qualquer organização sujeita aos regulamentos de doping da WADA.

Isto inclui eventos organizados pela FIM ou por quaisquer federações nacionais e regionais de motociclismo.

A duração da suspensão da Iannone foi, aparentemente, uma redução significativa da proibição especificada pelas regras. Em circunstâncias normais, a existência de um positivo num teste antidoping para drostanolona, uma substância chamada substância não específica (porque não está numa lista de substâncias para as quais existe uma definição alternativa), resultaria numa proibição de quatro anos.

Embora o CDI não tenha comentado o caso para além do comunicado oficial de imprensa anunciando a suspensão de 18 meses, a Aprilia e o advogado de Andrea Iannone alegaram que o tribunal tinha aceitado a alegação do italiano de que tinha ingerido a substância acidentalmente, quando comeu alguma carne contaminada durante a sua estadia no extremo oriente.

O lado de Iannone continuava descontente com a duração da proibição, que o torna incapaz de correr até 17 de Junho de 2021, e iria recorrer para o CAS, o Tribunal Arbitral do Desporto. O italiano tinha até 21 de Abril para apresentar recurso.

Quais são as hipóteses de Iannone prevalecer no CAS? Os casos de doping são complexos e altamente técnicos, e difíceis de entender para os leigos. Isto é ainda complicado pelo facto de as regras da WADA não serem como um sistema legal normal: a preseunção de existência colocando o ónus na prova não existe e qualquer atleta acusado de uma infração por doping é assumido como culpado, e deve provar a sua inocência, ao contrário da lei normal.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x