MotoGP, Francesco Guidotti: “O Johann Zarco às vezes perde-se”

Por a 19 Dezembro 2021 19:40

“O Johann conduz de forma muito eficiente em termos de energia e desperdiça pouca energia com o seu estilo de condução” – disse o ex-chefe de equipa da Pramac Francesco Guidotti – “mas às vezes perde-se.”

Em janeiro, Francesco Guidotti assume a sua nova função na KTM Factory Racing. Depois de dez anos na Pramac Ducati, será o novo chefe de equipa da Red Bull KTM no MotoGP com os pilotos Brad Binder e Miguel Oliveira. O italiano de 49 anos encontra alguns compatriotas na KTM, por exemplo o ex-engenheiro da Ducati Fabiano Sterlacchini, que é novo em Munderfing como “Chefe de Tecnologia de MotoGP”, e Marco Bertolatti, que já competiu na Aprilia Racing no Mundial de Superbike. Na Pramac, com Johann Zarco e Jorge Martin, Guidotti alcançou sucessos inesperadamente grandes em 2021.

Depois de um forte início de temporada com quatro segundos lugares nas primeiras sete corridas, Zarco parecia a maior esperança da Ducati no mundial, seguindo-se um período de fraqueza do francês que caiu para quinto no campeonato atrás de Bagnaia e Miller. Mas a recaida de Zarco não supreendeu Guidotti, que lembra que o mesmo já se tinha passado na segunda temporada de Moto2 com a Ajo e depois com a Tech3 Yamaha no Campeonato do Mundo de MotoGP.

“Às vezes o Johann perde-se, mas essa é uma característica de muitos pilotos que estão nos Grandes Prémios nos últimos anos. 2020 foi uma exceção porque foi uma curta temporada com apenas 14 corridas. Mas com 18 a 20 corridas, muitos pilotos têm dificuldade em manter o nível alto ao longo da temporada. O piloto que o consegue fazer, geralmente vence o campeonato do mundo. Não pontuando em duas ou três corridas, também se torna muito difícil chegar ao título.”

Zarco também sofreu de má preparação física em 2019, razão pela qual dirigiu-se para as boxes a meio de uma corrida e abandonou a prova, recordámos.  

“As corridas de MotoGP estão a ficar cada vez mais exigentes fisicamente a cada ano”, esclarece Guidotti. “Qualquer piloto habitua-se a conduzir de uma determinada maneira. No caso do Johann ele mudou a sua forma de conduzir. Hoje conduz com muita eficiência energética e gasta poucas energias com o seu estilo de condução, porque se queres ser realmente rápido com estas motos, como piloto tens de ter mais força e energia de ano para ano.”

Guidotti não esconde que deixar a Pramac não foi fácil para ele, inclusive pelo carismático dono da equipa Paolo Campinoti, que ganha a vida a produzir geradores.

0 0 votes
Article Rating
This site uses User Verification plugin to reduce spam. See how your comment data is processed.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x