Moto3, 2020, Estíria: Tudo em jogo para Arenas

Por a 20 Agosto 2020 13:30

Defender, ou jogar para ganhar? Com uma vantagem tão grande, esta é a decisão que Albert Arenas tem de fazer no Red Bull Ring.

Não ajustem a imagem: tudo pode parecer um pouco semelhante ao início da temporada, mas tem havido muita ação incrível de pista entre então e agora no Campeonato do Mundo de Moto3.

Ainda assim, continua a ser Albert Arenas (KTM Valresa Aspar) à frente do jogo, com o espanhol agora com 28 pontos de vantagem no topo, porque voltou a ganhar em grande estilo.

Normalmente, as probabilidades diriam que isso torna-o um claro favorito para uma repetição este fim de semana, mas a Moto3 nunca jogou bem com as previsões. O experiente espanhol é certamente um favorito ao título e um nome a tirar do chapéu para a vitória, se não para todas as vitórias, mas estará longe de ser fácil.

John McPhee (Honda Petronas Sprinta) e Ai Ogura (Honda Team Asia), o primeiro vencedor de algumas penalidades tardias para limites de pista na Áustria, e o último uma das vítimas, mostraram que têm um ritmo sério e serão ameaças, tal como Jaume Masia (Honda Leopard) quando voltou ao pódio, e quase no degrau mais alto no domingo…

Os nomes não ficam por aqui. Celestino Vietti (Sky VR46) é outro que tal, embora os dados não caíssem a seu favor, mas sabe que tem ritmo enquanto nos preparamos para correr no Red Bull Ring novamente, e havia mais três protagonistas vitais à frente no GP da Áustria: Darryn Binder (CIP Green Power) e Deniz Öncü e Ayumu Sasaki das KTM Red Bull Tech 3.

Para Binder, está a tornar-se um cartão de visita sofrer um sábado mais difícil e depois explodir através do pelotão no dia da corrida, quase sem nenhuma pista visível de que começou fora do top 20.

O sul-africano lutou na frente com típico empenho também; Öncü, entretanto, não perdeu para uma grande penalidade, mas foi de longe o mais rápido que vimos dele no Campeonato do Mundo até agora, liderando um Grande Prémio da classe ligeira pela primeira vez e terminando em oitavo lugar.

O seu colega de equipa Sasaki também mostrou um novo ritmo antes de ser outro a atrair as atenções dos Comissários e receber uma Penalidade de Volta Longa.

Isso deixou-o fora do top 20, a apenas três voltas do fim, mas o piloto japonês manteve-se ao ataque e conseguiu voltar para casa nos pontos. Ambos vão certamente querer provar ser dignos da confiança da Tech 3.

Outros como Tony Arbolino (Rivacold Snipers), Raul Fernández (KTM Red Bull Ajo), Tatsuki Suzuki (Honda SIC58 Squadra Corse) e Gabriel Rodrigo (KTM Kömmerling Gresini), depois de lutarem na frente, também vão querer mais, e há os mais experientes como Niccolo Antonelli (SIC58) e Romano Fenati (Sterilgarda Max) também a seguir, uma vez que passaram um pouco despercebidos.

Para Fenati, vencedor do GP da Áustria em 2019, haverá também um objetivo claro: estabelecer uma volta sólida na Q2, já que o italiano teve o seu verdadeiro impulso para a glória eliminado pelos limites das pistas no fim de semana passado.

Arenas continua a ser o favorito, mas a Moto3 mantém a sua reputação caótica em vésperas do Grande Prémio da Estíria. O número 75 faz tudo parecer fácil no papel, mas a realidade é um confronto clássico todos os fins de semana e este não será diferente.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto3
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x