Wayne Gardner revelou segredos de campeão em Portimão

Por a 9 Agosto 2016 10:15

Apesar do intenso calor que se fez sentir no último fim de semana dezena e meia de pilotos estiveram no último sábado no Autódromo Internacional do Algarve em Portimão para um dia de intensa aprendizagem com o campeão do mundo de motociclismo de 1987 na categoria de 500cc, o australiano Wayne Gardner.

Com muitas passagens pela pista onde foram analisados e corrigidos muitos momentos da condução em pista, tanto em competição como num simples ‘track day’, o ex-piloto, que continua a evidenciar uma rapidez ao alcance de poucos, foi ajudando todos presentes a evoluírem a sua condução, com os resultados a serem devidamente comprovados na folha de tempos.

Travagem, ponto de inserção em curva, trajetória, aceleração ou a posição do corpo na moto foram alguns dos parâmetros analisados e alvo de atenção, com o antigo campeão do mundo a revelar os seus segredos e dicas que apenas alguns eleitos conseguem desenvolver e tornar eficazes. Atualmente a ajudar o seu filho Remy a progredir no campeonato do mundo – o jovem Gardner com apenas 18 anos compete já no mundial de Moto2.

Wayne não escondeu aquilo que sabe, revelando no entanto que: “Não consigo fazer campeões do mundo em apenas um dia, isso demora mais tempo. Mas não escondo nem reservo truques ou técnicas, ensino o que sei e espero que isso possa ser uma ‘ferramenta’ para que cada um consiga evoluir e acima de tudo possa andar seguro e rápido.”

Em Portimão, Wayne Gardner, esteve sempre em pista com os seus alunos portugueses e entre sessões mostrou sempre total disponibilidade para as questões e dúvidas que cada um foi encontrando e levantando, contando igualmente com a ajuda de Miguel Praia e Marcos Leal, os dois instrutores da AIA Racing School que estiveram presentes.

No final, e após a entrega dos diplomas de participação a satisfação estava bem espelhada na face dos participantes que enfrentaram um dia de ensino bastante intenso, marcado por temperaturas bastante elevadas e muita informação recolhida.

“Foi um dia muito intenso para todos, com temperaturas muito elevadas, o que nem sempre ajuda, mas no final conseguimos cumprir com todos os parâmetros e situações que queríamos que fossem analisadas e ensinadas durante o curso. O ideal era podemos ter mais um ou dois dias, talvez seja possível no futuro, espero bem que sim porque adorei estar aqui e o circuito e a escola têm condições fantásticas”, afirmou Wayne Gardner.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto2
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x