MotoGP 2020: Moto2, os novos heróis?

Por a 3 Março 2020 16:30

Com a categoria de MotoGP cancelada para o Grande Prémio do Qatar deste fim-de-semana, a atenção vira-se, naturalmente, para as Moto2, que serão agora a “corrida principal” de abertura do Campeonato.

Durante a pré-época, tem havido uma série de fortes performances em testes na categoria, mas agora para as principais equipas é mais do que um ensaio geral e tempo de revelar o jogo.

Depois de alguns dias em pista em Jerez e depois novamente no Qatar, é seguro dizer que temos vários nomes que parecem prontos a desafiar na frente do pelotão em Moto2 este ano. Mas os testes nunca contam toda a história, com alguns mais focados em recolher dados do que fazer tempo, e a primeira corrida da temporada é sempre reveladora…

O homem que foi o mais rápido no final dos testes no Circuito Internacional de Losail foi Jorge Navarro (Speed Up Beta Tools), e o espanhol está certamente na lista daqueles que esperamos sejam rápidos.

Com um bom número de pódios da classe intermédia em seu nome em 2019, Navarro já tem alguma experiência de andar à frente e apesar de ainda estar à procura da primeira vitória em Moto2, a sua consistência tem sido impressionante.

O seu companheiro de equipa Fabio Di Giannantonio também foi um intérprete bastante consistente no ano passado, pois também encontrou o seu equilíbrio como rookie, e os testes mostraram que agora deu mais um passo em frente.

As Speed Up, que agora inclui a Equipa Aspa, em geral foram impressionantemente rápidas na pré-temporada, com a mudança da credenciada equipa de Valencia para o chassis a apimentar a batalha entre os fabricantes.

As manchetes da equipa foram roubadas por Aron Canet, uma vez que o estreante espanhol provou ser uma revelação e esteve muitas vezes dentro dos cinco ou seis primeiros, mas Hafizh Syahrin também tinha começado a reajustar-se ao Moto2 no final dos testes. Mais dois candidatos? Parece que sim.

Jorge Martin (KTM Red Bull Ajo), entretanto, foi o piloto da Kalex mais rápido da geral – e outro a trocar de chassis, devido à retirada oficial da KTM da classe. O espanhol foi segundo a seguir a  Navarro e mostrou o ímpeto que tinha vindo a ganhar ao longo da segunda metade de 2019, apesar da mudança de maquinaria, algo que promete.

Os colegas Enea Bastianini (Italtrans Racing Team) e Nicolo Bulega (Federal Oil Gresini) também ficaram no top 10 depois de impressionarem, e a interessante mistura de veteranos e caras mais recentes continuou no 9º lugar, com o americano Joe Roberts a impressionar em Losail. Tal como Martin, trocou o chassis KTM, mas poderá continuar essa forma no fim de semana de corrida?

A experiência foi refletida nas folhas de tempos, no entanto, com alguns ataques rápidos e outros que esperamos ver na luta assim que a bandeira cair e a conversa parar.

Remy Gardner (Onexox TKKR SAG) liderou a carga em terceiro, Marcel Schrötter (Liqui Moly Intact GP) foi quinto, Luca Marini (Sky VR46) décimo, Xavi Vierge (Petronas Sprinta Racing) 11º… e os dois homens que lutaram pela vitória no deserto no ano passado, Lorenzo Baldassarri (Flexbox HP 40) e Tom Lüthi (Liqui Moly Intact GP), foram 12º e 13º. Com essa quantidade de experiência e sucesso um pouco mais abaixo nas folhas de tempos, parece provável que não tenhamos visto todos revelar-se, mas agora vamos.

As Moto2 vão correr no Circuito Internacional de Losail este Domingo, 8 de Março, às 15:00 de Portugal no que, sem dúvida, se provará outro encontro clássico a começar o Mundial de 2020.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Moto2
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png