Moto2, Tailândia: Comentários do Pódio

Por a 6 Outubro 2019 07:53

Luca Marini, Kalex SKY VR46, vencedor:

“Tudo isto começou já em Aragón desde o primeiro treino livre, mudámos tudo na moto, partimos de um princípio completamente diferente e tudo começou a funcionar melhor, foi muito positivo…

“Aragón é uma das piores pistas para mim, por isso conseguir lá uma quarta posição foi um bom sinal…”
“Já cheguei aqui muito motivado, aqui comecei com a mesma sensação, fui logo rápido desde o início da FP1 e andei isolado, sem ninguém a reboque no cone de ar, que aqui é muito importante…”
“Seguiu a minha estratégia durante a corrida, nas primeiras 3 voltas, tentei puxar, ser rápido e andar à frente. Quando me encontrei em primeiro, tentei puxar de novo e abrir uma vantagem, e conseguiu, o que foi bom, e a moto também ajudou, porque estava muito boa…”

“A pista, em relação a ontem, estava um bocado pior, mas o ritmo foi bastante bom, mas mentalmente foi uma corrida difícil de gerir, porque estava sozinho à frente, isolado o que com as altas temperaturas aqui tornou a corrida muito difícil, pelo que estou muito contente de ter acabado tão bem…”

Brad Binder, KTM Red Bull, segundo a 2,296s:

“Senti-me um bocado melhor do que ontem nas Qualificações, porque hoje tinha bom ritmo, a lutar com o Iker (Lecuona)…”

“Cada vez que eu tentava puxar mais e me adiantava, ele voltava sempre a passar-me por isso, como a KTM é mesmo boa nas travagens, tinha muito mais facilidade em passar pelos outros que por ele…”

“Na última curva, tentei travar o mais tarde possível e o meu medo era que alargasse em direção à berma, ou fosse chocar com ele, mas felizmente ambos tivemos sorte…”

Iker Lecuona, KTM American Team, terceiro a 2,544s

 “Foi uma corrida difícil, aqui… Francamente, sabia que este pódio estava ao meu alcance aqui, fizemos um bom trabalho com a equipa nas últimas 3 corridas e ao longo do fim-de-semana, e sempre me senti muito rápido e muito à vontade na moto, com muita sensação…”

“Andei lado a lado com o Binder, lutei com ele e ultrapassei muitos outros pilotos…”

“Na última curva, ele ultrapassou-me e eu meti-me por dentro, mas perdi muita velocidade, dei uma gazada mas saí de frente e tive de fechar de novo…

“Esta visita à Tailândia com um pódio é incrível, quero dedica-la à minha família, e especialmente a Marco, um amigo do meu grupo de Supermotard que faleceu há dias…”

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Moto2
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png