Estórias das pistas: Quando Schwantz foi chefe de equipa na Moto2

Por a 11 Julho 2021 23:47

O nome de Kevin Schwantz, foi várias vezes pensado para chefe de equipa, e mais recentemente, no último inverno, chegou a ser equacionado para suceder a Davide Brivio na Suzuki. No entanto, o texano liderou uma equipa apenas uma vez na vida – em 2010 no GP de Indianápolis pela American Honda (!), com Roger Lee Hayden na Moto2.

Muitos vencedores de Grandes Prémios e campeões do mundo, trabalharam como gestores ou donos de equipas depois das suas carreiras, incluindo Agostini, Pileri, Roberts, Rainey, Gresini, Pons, Cecchinello, Martinez e vários outros ex-pilotos. O texano Kevin Schwantz, campeão do mundo de 500 em 1993 com uma Suzuki, foi repetidamente pensado para esse cargo. No inverno passado, quando Davide Brivio trocou a equipa Suzuki Ecstar pela Alpine na Fórmula 1, Schwantz foi nomeado como um possível sucessor.

Roger Lee Hayden no GP de Indianápolis de 2010 de Moto2, teve Kevin Schwantz como chefe de equipa e utilizou o célebre número 34 do texano

Mas isso nunca aconteceu. Kevin manteve a sua residência em Austin (Texas) após a sua renúncia em 1995. No entanto, vinha às corridas regularmente, não só a Indy, Laguna Seca e Austin, mas também à Europa. Frequentemente, essas estadias eram combinadas com atividades promocionais num importador nacional da Suzuki.

Quando o Campeonato do Mundo de Moto2 começou em 2010 e substituiu as 250cc a dois tempos, Kevin até pensou em formar a sua própria equipa para trazer o talento americano para o Campeonato do Mundo. Mas a história tinha um problema: o veterano da Suzuki, Schwantz, deveria utilizar os motores da Honda CBR600, então utilizados na Moto2.

“Ainda estou muito interessado na série de MotoGP e sempre quis liderar uma equipa. Fico de olho nas coisas e mantenho as minhas opções em aberto “, explicou em 2009. “Tudo o que tenho que fazer é ligar para alguém e perguntar. Tenho sempre o meu telefone comigo. Então, se alguém estiver interessado, ligue-me.”

Da esquerda para a direita, Kenny Noyes, Kevin Schwantz, Roger Lee Hayden e Ben Spies

No GP de Indianápolis de 2009, Kevin Schwantz teve permissão para testar o protótipo de Moto2 da equipa Blusens. “A ideia por trás disto é boa”, foi o seu veredicto. “No entanto, as coisas estão a seguir numa direção em que os custos são muito superiores às corridas de dois tempos.”

Mas nessa altura a Dorna assumiu os custos dos motores, as equipas pagam apenas 20.000 euros por ano por eles. Naquela época, ficou claro que 40 equipas queriam participar da nova categoria de Moto2. Mas Schwantz permaneceu fiel às suas convicções: “O meu coração sempre pertencerá ao motor de dois tempos. Mas também entendo que a tecnologia está a desenvolver-se numa direção diferente e que os motores de dois tempos não são a tecnologia mais eficiente que existe. “

O que ninguém se lembra hoje é que Kevin Schwantz entrou realmente em ação uma vez como chefe de equipe de Moto2… para a rival American Honda!

O importador nacional dos EUA, decidiu participar no Grande Prémio de Indianápolis no final de agosto de 2010. A operação foi liderada pela estrela da Suzuki Schwantz, entre todos, que na época também dirigia a Escola Schwantz e usava motos Honda CBR 600RR.

O piloto não era estranho: a American Honda obteve uma Moriwaki MD600 Moto2 para o ás das superbikes Roger Lee Hayden para este evento wildcard. O irmão de Nicky Hayden, Roger, tinha 27 anos na época, e a idade máxima para os wild card era 28 anos.

Tecnicamente, a operação foi administrada pela tripulação da Erion Racing, equipa Honda de ponta no campeonato dos Estados Unidos. Na qualificação, Roger Lee Hayden terminou em 26º da grelha, 1,2 segundos atrás, entre 40 pilotos. Na corrida garantiu a 17ª posição, ficando a 31,8 segundos do vencedor Toni Elias.

Foi uma questão de honra que Roger Lee competisse com o lendário número 34 inicial de Kevin.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x