Extreme Enduro: Quem quebra o domínio de Alfredo Gomez na XL Lagares?

Por a 26 Maio 2017 10:33

A  13º edição do Porto Extreme XL Lagares, a maior prova de portuguesa de extreme enduro, arranca já amanhã e este ano conta com a melhor lista de inscritos de sempre na categoria Pro, a principal que estará em competição. Presentes no evento organizado pela ‘Melícias Team’ estarão alguns dos nomes mais sonantes da especialidade e do qual apenas se destaca a ausência da grande lenda da modalidade, Graham Jarvis.

Contudo não será a ausência do piloto da Husqvarna, que irá impedir que o espectáculo no fim de semana seja de grande qualidade, num evento que cada vez mais ganha importância no panorama do extreme enduro.

Desde logo entre os pilotos presentes destaca-se o nome de Alfredo Gomez, piloto que é o recordista de vitórias da prova nortenha com três triunfos, que curiosamente foram alcançados nas derradeiras três edições. O piloto espanhol, que é vice-campeão do mundo de Super Enduro, é em conjunto com Jonny Walker os homens de ponta da KTM. Walker vai estrear-se no evento português num ano onde está a retomar a sua ‘velha forma’, depois do ano passado ter fraturado uma perna enquanto lutava pelo título mundial de Super Enduro e que obrigou a uma longa paragem.

A KTM conta ainda nas suas fileiras com o sempre fiável Lars Enöckl e ainda com Manuel Lettenbichler, piloto que o ano passado conquistou o título mundial júnior de Super Enduro, superando o português Luís Oliveira. Também aos comandos de uma KTM estará Travis Teasdale, que está aos poucos a conquistar o seu espaço neste tipo de provas. Já este ano foi segundo no Hell’s Gate e venceu a última ronda da presente época Mundial de Super Enduro na categoria Júnior. Por último nota para a presença do experiente David Knight, que tem o seu nome registado na história como o primeiro campeão do mundo de Super Enduro então no ano de 2008 ao qual junta também títulos mundiais de enduro.

No campo da ‘prima’ Husqvarna a grande figura é Billy Bolt, piloto que o ano passado surpreendeu tudo e todos e que foi desde logo capturado pela Husqvarna, que vê no britânico alguém que poderá muito bem suceder a Graham Jarvis.

Passando para a Sherco esta apresenta-se em competição com o segundo e terceiro classificados da última edição. Mario Roman, que  deixou a Husqvarna, e Wade Young, um dos novos valores das provas de extreme enduro, tendo já vencido o Hell’s Gate e o Roof of África, naquele que foi o primeiro grande triunfo da sua carreira. Outros nomes também a ter em conta, mas que surgem num segundo plano são os antigos pilotos de trial, Pol Tarrés e  Michele Bosi.

Quanto a portugueses é de realçar a presença de três nomes, que certamente quererão deixar a sua marca na prova caseira. Diogo Vieira, que repete a presença do ano passado numa disciplina onde o piloto da Beta já afirmou que pretende apontar baterias no futuro. Os outros dois pilotos são Joel Vieira, nono em 2016 e agora aos comandos de uma Sherco, e por fim Nuno Pereira, que já participou no passado em algumas das grandes provas da especialidade e que atualmente fazem parte da Red Bull Hard Enduro Series.

Como facilmente se pode constatar motivos de interesse não faltam numa prova que promete e muito!

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Enduro
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png