Sandro Peixe: “Estes títulos significam muito para mim”

Por a 19 Junho 2019 21:15

Falámos com o ribatejano depois da conquista dos primeiros títulos de MX1 e Elite da sua carreira.

 

Depois da grave lesão que sofreste em 2018, que significado têm para ti estes títulos?

“Para mim, são muito importantes. Aliás, no ano passado os médicos colocaram em causa se eu alguma vez iria conseguir voltar a praticar desporto ao mais alto nível. Felizmente, tive uma equipa de médicos muito boa que me operou mais do que uma vez para melhorar o pé de modo a conseguir voltar a praticar Motocross. Venci algumas corridas mas também tive os meus altos e baixos, como acho que todos tiveram. Mas obviamente que estou muito feliz.”

 

Quais achas que foram os teus pontos fortes face aos teus principais adversários?

“Comecei muito bem o campeonato com o triunfo na Moçarria. Penso que logo aí mostrei que tinha capacidade para lutar pela vitória. A partir daí, recebemos algum material para melhorar a moto e melhorámos efetivamente. O problema é que demorámos algum tempo a encontrar as afinações corretas e tivemos algumas provas em que não tínhamos o ‘setting’ correto. Penso que entrar a vencer no campeonato foi um dos pontos importantes e o outro foi a consistência. Praticamente em todas as mangas, tanto de MX1 como de Elite, fui muito consistente e a minha pior manga foi um 6º em Casais de S. Quintino – o resto foi sempre no pódio ou muito perto do pódio.”

 

O que gostarias de dizer a quem tenta desvalorizar estes títulos com o argumento de que ganhaste apenas uma prova em Elite?

“As pessoas são livres de terem a sua opinião assim como eu tenho a minha. Obviamente que gostaria de ter vencido mais corridas, tê-las vencido todas, mas não tive capacidade para isso. Tenho que dar o mérito ao Paulo Alberto que ganhou as últimas quatro provas e esteve muito bem. No entanto, venci as provas que consegui e estou feliz por isso. Vou continuar a trabalhar para tentar vencer mais. Considerando o estado em que estive no ano passado, estou muito satisfeito por chegar à Moçarria e conseguir bater o melhor piloto da história do Motocross português, o Rui Gonçalves, e ao longo de todo o campeonato conseguir ser regular e lutar pela vitória.”

 

A quem gostarias de agradecer?

“À minha equipa, GugaMX, ao Gonçalo e à sua família. Gostava de agradecer à Suzuki Portugal que é um dos nossos maiores patrocinadores e que me apoiou mesmo no ano passado e que aceitou manter a nossa parceria para este ano. Obrigado à minha família, ao meu pai, à minha mãe e ao meu tio – eles perdem dias e dias a ir comigo para todo o lado, incluindo para Espanha, e vão praticamente até ao fim do mundo atrás de mim. Agradeço a todos os meus patrocinadores, esta vitória não é só minha, é deles também.”

 

(Foto: Luis Duarte/FMP)

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png