MotoGP, 2020, Estíria: Resultado histórico, o primeiro triunfo de Miguel Oliveira na classe rainha

Por a 23 Agosto 2020 15:22

Primeiro pódio, e logo com uma vitória! Miguel Oliveira não o podia fazer por menos. O piloto luso não se contentou com o terceiro lugar, e sem descolar de  Pol Espargaró e Jack Miller aproveitou um erro de ambos na última curva para conquistar o primeiro triunfo em MotoGP, um resultado inédito, histórico… para ele e para Portugal!   

“Estou muito emocionado, haveria muitas coisas para dizer, mas os meus agredicmentos, para todos os que acreditaram em mim, para aminha família, para a minha equipa, especialmente aos meus fãs e para todos em Portugal”. Estas foram as primeira palavras de Miguel Oliveira hoje após a corrida, segundos  antes de subir ao pódio do GP da Estíria para celebrar o seu primeiro triunfo em MotoGP.

Com Pol Espargaró (KTM), Takaaki Nakagami (Honda) e Joan Mir (Suzuki) alinhados na primeira linha da grelha  de partida, o mais rápido a sair foi Joan Mir  que antes da chegada à Curva 1 perde a primeira posição para Jack Miller na Ducati.

Miguel Oliveira, que saiu da terceira linha ao lado de Andrea Dovizioso e Fabio Quartararo, sai na oitava posição à frente de Valentino Rossi. Pouco depois, Oliveira perde a posição para Brad Binder e desce ao nono lugar, Surpreendente o ritmo de Johann Zarco, que tendo saído do pit lane (devido à penalização do acidente no GP da Áustria) e com a lesão no escafóide, estabelece a volta mais rápida. Também muito rápido com a Ducati, Andrea Dovizioso sobe a sexto atrás da Suzuki de Alex Rins.

Na frente da corrida, Joan Mir vai-se  isolando cada vez mais de Jack Miller e Nakagami  que  disputam o segundo lugar A partir da 4ª volta, Oliveira está ao ataque de Binder, numa disputa acesa que os acaba por juntar a Dovizioso. O italiano da Ducati acaba por ser ultrapassado pelo sul-africano da KTM, manobra imitada pouco depois pelo português que não quer perder o contacto com Binder,

Na 7ª volta Mir está isolado na frente seguido por Miller e Nakagami. Vêm depois Espargaró e Rins em luta pelo quarto lugar, Binder e Oliveira.

A 16 voltas do final Mir está isolado no primeiro lugar, Miller e Nakagami disputam a segunda posição, enquanto mais Espargaró e Rins disputam o quarto lugar, mas um acontecimento vai provocar uma reviravolta na corrida. Maverick Viñales, que vinha com problemas na moto, fica sem travões na Yamaha M1, é obrigado a saltar da moto  em desaceleração e a moto do espanhol embate na Air Fence dos muros de proteção explodindo de imediato com o muito combustível no depósito. Bandeira vermelha… a corrida é interrompida, tal como tinha acontecido na semana anterior.

A corrida do português para um triunfo histórico!

No recomeço da corrida e com 12 voltas por cumprir, dois pilotos arrancam muito bem, Mir que mantém o seu primeiro lugar e Miguel Oliveira que sobe ao quarto lugar. O  português  escolheu exatamente o mesmo set-up  de Espargaró, com um pneu duro  à frente, e está imensamente mais veloz com a KTM Tech3  que no primeiro terço da corrida. Brad Binder ainda ataca o quarto lugar de Oliveira, que rapidamente recupera a posição.

A 10 voltas do final Jack Miller vai para a frente da corrida na frente de Mir, Espargaró e Oliveira.  A 9 voltas do final e na perseguição ao espanhol da KTM o  piloto luso faz a melhor volta da corrida. Uma volta depois Espargaró responde, é o mais rápido em pista e sobe a segundo por troca com Joan Mir. Pol então, tenta tirar o primeiro lugar a Mir e Miguel sobe a terceiro; o português é a grande surpresa da corrida – antes da prova apenas Dovizioso deu Oliveira como provável vencedor no GP da Estría!

Nesta fase da corrida Oliveira está muito veloz e só se tem que preocupar  com o italiano da Ducati, que não tarda em perder o contacto com a KTM #88.  A 2 voltas do final Oliveira mantem-se junto aos dois primeiros e faz uma última volta fantástica, Espargaró e Miller lutam pelo primeiro lugar mas a última curva do Red Bull Ring haveria de ser madrasta para os dois e mágica para Miguel Oliveira, que aborda a curva por dentro enquanto os dois alargam a trajetória… o português não perdoa o erro e parte para um triunfo histórico e que fica para os anais do motociclismo.

 

 

 

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x