CNV, Superbike, Portimão: Duplo triunfo de Ivo Lopes em Portimão

Por a 16 Agosto 2020 20:46

O CNV 2020 voltou hoje a dar espetáculo em Portimão. Ivo Lopes bisou a vitória depois do triunfo de ontem, sendo os restantes lugares do pódio ocupados por Pedro Nuno e Tiago Magalhães,  também eles ‘repetentes’.  

Uma semana depois das Superbike, os 4592 metros da pista de Portimão acolheram pela última vez em 2020 o Campeonato Nacional de Velocidade. Na corrida de hoje da classe Superbike, Ivo Lopes repetiu o triunfo do dia anterior, alargando ainda mais a sua vantagem no campeonato.  As ausências de André Pires e de  Tiago Dias retirou animação à categoria de maior cilindrada, ainda assim animada por alguns duelos interessantes.

Se à partida para a primeira de duas corridas no AIA Lopes contava com 14 pontos de vantagem face a Pedro Nuno, agora a vantagem do piloto da BMW é ainda amais considerável, e com duas provas por realizar para o fecho do campeonato de 2020 (duas rondas Estoril), o piloto da Yamaha já não depende apenas de si próprio mas dos resultados do seu maior opositor. Apesar de tudo, Pedro Nuno não baixou os braços e subiu por duas vezes ao segundo lugar do pódio, conseguindo se opor com sucesso a Tiago Magalhães (Aprilia) que em ambas as corridas de SBK alcançou dois terceiros lugares.

Na corrida de hoje Ivo Lopes liderou as 15 voltas da corrida, foi o mais lesto no arranque e assinou o melhor tempo da corrida na volta número dois – 1m46.518s – o que é um bom tempo na ‘montanha russa’ de Portimão. Numa corrida isenta de paragens, Lopes desde cedo se destacou, apesar da tentativa não sucedida do piloto da Yamaha #85 do Team Target de ir no encalce de Ivo, concluindo Pedro Nuno a sua corrida a 4,7s da BMW #75 do destacado líder do nacional.

 

Quanto a Tiago Magalhães, sempre rápido, apesar da sua Aprilia RSV4 RR dar ainda sinais de estar longe da melhor regulação, concluiu a prova de hoje a 23 segundos de Ivo Lopes e praticamente isolado no terceiro lugar. A principal luta da corrida desenhou-se um pouco mais atrás, entre a Yamaha R1 de Romeu Leite e a BMW S1000 RR Zanza Racing de Rui Marto, com vantagem no final para Leite. Ricardo Lopes com a Kawasaki RL58 Racing School, andou abaixo do que vimos na anterior prova do Estoril, terminando em sexto na frente de João Silva, Mário Alves, Gonçalo Ferreira e de Fernando Freita que fechou o top tem com a única Honda CBR 1000 em prova.

Dani Trelles levou o troféu de vencedor na categoria intermédia de Superstock 600 (SST 600), sendo no entanto o único piloto da categoria à passagem pela bandeira de xadrez.

O CNV 2020 prossegue agora para as duas últimas rondas no Circuito do Estoril.

Classificação final / SBK Portimão 2 / Corrida 2

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x